A Saúde em um momento de transformação

Data

24 de janeiro de 2019

Robson Szigethy, diretor de engenharia na Athié Wohnrath, compartilha em seu artigo as tendências que têm modificado a forma como as instituições de saúde olham para seu negócio cada vez mais focadas no paciente.

O setor de saúde passa por uma grande transformação que afeta diretamente a maneira como os gestores hospitalares desenvolvem o seu planejamento, como atuam frente às regulamentações governamentais e gerem um orçamento longe do equilíbrio.

Estes organismos conseguem se estruturar para sobreviver às mudanças de comportamento de um mercado consumidor cada vez mais competitivo e à árdua disputa com os diversos players e prestadores de serviço que atuam no setor. Desta forma, levantam a questão sobre como os cuidados de saúde podem ser oferecidos com maior qualidade e menor custo operacional.

A tendência de redução radical no número de leitos com o objetivo de atender as premissas pertinentes no processo de desospitalização, a discussão da correta destinação dos pacientes para a utilização de hospitais especialistas e a real necessidade de internação em unidades hospitalares tradicionais são também temas atuais a serem pensados.

Em contrapartida alguns grandes centros de medicina especializada investem na modernização da tecnologia da informação, na aquisição de equipamentos de imagem de última geração e de sistemas robóticos que podem auxiliar no diagnóstico de algumas doenças, ou na obtenção de outras tecnologias que já estão em fase experimental para atendimento aos pacientes.

Trata-se de um curso natural a ser seguido: acompanhar a evolução dos negócios e oferecer aos principais players da economia nacional soluções de alta performance em arquitetura, construção e tecnologia.